Oportunidades

Importação de Peças Setor Automotivo

O segmento de importação de peças para automóveis é um excelente nicho de negócio.

Redação Gainholder 10 Dez 2019 • 4 minutos
Importação de Peças Setor Automotivo

Em um país majoritariamente rodoviário como o Brasil, o segmento de importação de peças automotivas pode ser um grande negócio. No mercado nacional, no entanto, é muito difícil encontrar determinadas peças e, quando encontradas, o preço alto pode assustar. Se você tem interesse em importar peças automotivas do exterior continue lendo o guia que preparamos sobre o assunto.

Peças White label vs Peças OEM

O Primeiro aspecto importante é observar que existem duas categorias de peças que podem ser encontradas no mercado, as peças fabricadas pelas montadoras e as paralelas.

  • Peças White label: são aquelas manufaturadas por outras empresas e vendidas pelas marcas fabricantes de veículos. Ex: Ford, Volkswagen, Chevrolet, Fiat, etc.
  • Peças OEM: são fabricadas por indústrias especializadas no segmento automotivo, todavia não carregam a marca de nenhuma montadora.

É possível importar ambos os tipos, porém é muito difícil conseguir lucrar importando peças vendidas pelas montadoras, visto que esse mercado já é dominado pelas mesmas e suas concessionárias. Todavia a importação de peças OEM não deixa a desejar no quesito qualidade e pode ser muito lucrativa.

*OEM: Original Equipment Manufacturer é um termo usado quando uma empresa faz uma parte que é utilizada no produto final de outra empresa. Ex: A Bosch fabrica o freio que virá a ser vendido para uma montadora e utilizado na montagem de um carro.

Tipos de peça

O mercado de peças automotivas dispõe de uma variedade enorme de opções que variam em marca, modelo, preço, formato, cores, etc. Então como encontrar as peças que você necessita? Para isso existe o Part Number, um código mundialmente utilizado para cada classificar mercadoria existente.

A ideia é que com o Part Number da peça que você necessita, encontra-la no mercado internacional não será uma tarefa difícil, todavia, diversas empresas utilizam erroneamente deste código, portanto além dele é importante também saber: Modelo do carro, ano e local de fabricação além do Chassi.

Quais peças podem ser importadas?

A variedade de artigos automotivos que pode ser importada é enorme, como:

  • Faróis, retrovisores, espelhos e lanternas de diversos modelos e tamanhos;
  • Peças mecânicas como tensores, juntas, rolamento, etc.;
  • Peças elétricas como alternadores, componentes eletrônicos, etc.;
  • Filtros de ar e ar-condicionado;
  • Acessórios como produto anti-ferrugem, bancos, portas, tapetes, etc;

Entre uma infinidade de outros componentes presentes em carros.

De qualquer forma é preciso observar que algumas peças exigem licenças especiais de importação, ou seja, para importar determinados componentes é necessária a aprovação do Inmetro.  A maioria das peças não exige tal aprovação, mas é importante obter essa informação antes de iniciar uma importação, pois a obtenção de tais licenças exige um esforço maior e também encarecem a operação.

Como começar no segmento?

Se você já trabalha no ramo pode pular diretamente para o próximo tópico, mas se pretende começar agora é preciso observar alguns aspectos importantes:

  • Abertura da empresa: Se seu desejo for abrir uma autopeças você precisará não apenas iniciar a abertura de um CNPJ como também utilizar um CNAE relativo a área. É preciso ainda de alguns concessões da polícia civil nesse tipo de negócio como certidão negativa de furtos e roubos e afins evitando práticas de desmanche.
  • Mercado: Você já conhece seu público-alvo, concorrentes, preços praticados, modelo de venda, etc?
  • Business Model: É fundamental desenvolver um modelo de negócios inicial definindo sobre tudo:
    • Como as vendas serão feitas (Online ou Offline);
    • Quem serão os clientes (Empresas, pessoas comuns, pequenos comerciantes);
    • Qual nicho será explorado inicialmente (a quantidade de peças e subsegmentos é enorme, quais peças serão importadas em um primeiro momento);

Como começar a Importação?

Você compreendeu bem os pontos a serem observados no nicho de peças automobilísticas e agora quer saber como realmente começar a comprar as peças no exterior e trazer para o Brasil?

A importação de peças automotivas segue o mesmo fluxo de importação que a maioria dos outros segmentos, para entender qual o passo a passo a percorrer leia a nosso guia sobre o fluxo de importação completo.

A Gainholder pode te ajudar, clique aqui e receba um contato gratuito de um de nossos consultores, temos certeza que podemos fazer bons negócios juntos.

Comentários
.