Oportunidades

Como importar bicicletas e peças de bike

Aprenda nesse guia como importar bicicletas inteiras e também peças e quais os principais aspectos nessa operação

Redação Gainholder 25 Ago 2020 • 4 minutos
Como importar bicicletas e peças de bike
CENÁRIO: Em geral, os itens de prática desportivas estão em crescimento. As bicicletas ganharam muito destaque principalmente pelo apelo de sustentabilidade de mobilidade urbana, e trouxe junto uma consciência de saúde. Os números do setor reforçam essa tendência irrevogável do consumo brasileiro. Em junho e julho de 2020, a produção de bicicletas aumentou mais de 30%. E a projeção de produção para 2020 é de mais de 987.000 unidades produzidas, e um crescimento de mais de 7% ao ano anterior.

NA PRÁTICA: As bicicletas possuem, segundo a Abraciclo, 5 categorias: Mountain Bike, Urbanas, Estrada (speed), Elétricas e Infantil. Cada categoria carrega um objetivo que por sua vez carrega mais ou menos tecnologia, dependendo também do nível que o usuário exige. A importação não tem restrições: pessoas físicas ou jurídicas podem adquirir produtos do exterior, entretanto, sempre deve se atentar para as importações formais, com destinação para comercialização ou montagem no Brasil, pois requerem tratamentos administrativos como a Licença de Importação, e/ou registro no Inmetro (quando aplicável). A lista de itens é pequena, e vale a pena conferir:

  1. Quadro Rígido
  2. Garfo Rígido
  3. Pedivela
  4. Pedal
  5. Cordoalha
  6. Aro
  7. Raio
  8. Niple
  9. Guidão
  10. Suporte de quidão
  11. Câmera de Ar
  12. Garfo de Suspensão
  13. Conjunto de Freios

As demais peças que compõem a bicicleta não possuem exigência de registro junto ao Inmetro (até a publicação deste artigo).

Algumas bicicletas possuem valores expressivos e, para ilustrar, podem chegar facilmente a 50 mil reais, e em alguns casos ultrapassar os 100 mil reais. Assim, conhecer o que está se comprando, bem como a tecnologia, é fundamental no nicho para não confundir uma bicicleta comum de uma de uso de profissional.

Importar peças de bicicletas
Exemplos de peças de bicicleta que podem ser importadas

Hoje existem várias marcas fabricantes. Os principais países são México, Argentina, Espanha, USA e Itália. As empresas no geral já estão familiarizadas com a venda internacional auxiliando na formatação do portfólio a ser importado, até a emissão dos documentos de praxe. Vale lembrar que algumas bicicletas possuem equipamentos ou composições frágeis, requerendo atenção na embalagem de movimentação (máster), para que seja resistente o suficiente do transporte da fábrica até o seu respectivo destino.

Quando a demanda não é importar a bicicleta pronta, mas partes e peças, é fundamental avaliar a viabilidade pelo volume a ser importado. Alguns lojistas preferem importar pequenos volumes, entretanto, os custos da importação não se diluem na melhor forma, ocasionado um aumento consequentemente do preço de venda do item. É crucial realizar um planejamento da importação através da Gainholder - chamado VAMCO – que possibilita encontrar o ponto de equilíbrio entre quantidade e custo.

Aos produtos com preços iguais ou superiores a de veículos de luxo, recomenda-se realizar a importação em modal aéreo. O prazo que a mercadoria está em deslocamento é muito inferior comparado ao marítimo. E para aquisições em escalada, com maior número de unidades, é indicado o marítimo.

A liberação alfandegária não é complexa, basta respeitar as exigências documentais e os tratamentos administrativos que o processo será fluído.

A Gainholder atende desde a pesquisa de fornecedores, inspeção, planejamento da importação (VAMCO) e inclusive gerencia e operacionaliza a importação. O cliente não precisa mais se preocupar com a importação ou surpresas de multas e atrasos.



Comparativo Peças para bicicletas no Brasil x Peças para bicicletas importadas

Abaixo fizemos um comparativo do custo de alguns artigos de ciclismo vendidos no Brasil vs análogos produzidos em outros países.
*O preço internacional foi colocado em dólares
*Essa é apenas uma estimativa, é preciso acrescer ao valor do produto fabricado no exterior o custo de importação e nacionalização
***O preço pode sofrer variações após a publicação desse guia

Artigo de bike Preço Brasil (Real) Preço Importado (Dólar)
Par de pedal R$25 US$2
Guidão em alumínio R$50 US$2
Quadro em aço R$120 US$5
Buzina/Campainha R$20 US$0.50
Capacete para Ciclista R$74 US$3


Dúvidas frequentes

🚲 É preciso certificação no Inmetro para importar bicicletas?

Depende do acessório ou peça. Itens como: Capacete, guidão, raio, aro e quadro precisam de uma certificação do Inmetro.

🚴️ Posso importar qualquer tipo de peça ou bicicleta?

Sim. É possível importar qualquer modelo de bicicleta, ex: Mountain Bike, Fixa, Elétric, Infantil, Speed, etc. Também não existem restrições para peças e acessórios.

💵 Qual o valor do imposto de importação?

Para definir a alíquota de imposto é preciso antes classificar o NCM da bicicleta, peça ou acessório a ser importado, este código irá fornecer a porcentagem de Imposto de importação.

É possível customizar as peças, acessórios e bicicletas com minha marca?

Sim, a maioria das fábricas na China já possibilita ao cliente a customização com sua marca gravada no item, na embalagem e também no manual.
Comentários
.